Postagens

Mostrando postagens de Março, 2006

O despertar da lucidez

Imagem
Uma tarde qualquer, o dia do mês ou da semana não importa, pois é apenas uma convenção humana para delimitar o tempo que se perde com certas bobagens no decorrer dos dias, o homem de roupas azuis, que assim será chamado, morava em uma casa frente à do meu pai, estava sentado em uma cadeira no seu jardim com as mãos enterradas no rosto oferecendo aos observadores uma visão melancólica. O homem de roupas azuis sempre se vestia dessa maneira, e ninguém soube o porquê, aparentava estar na faixa etária dos cinqüenta e seis anos e resida naquela casa há aproximadamente trinta e quatro anos. Nunca se casara, fora sempre um homem recatado, obra do celibato, gostava de contemplar seu jardim às tardes, certamente se deliciava com esse momento único e infindável. Mas nessa tarde havia algo misterioso e incompreensível com o homem de roupas azuis, não contemplava o seu jardim como antes, mas o ignorava como num ato desesperador do destino, assim permanecendo até o anoitecer quando se retirou pa…