In the name of the children

Assalam ualaykum Meu Deus! Esses dias, as notícias vindas da Palestina estão me assustando muito: Israel intensificou os ataques na Faixa de Gaza a fim de resgatarem o soldado seqüestrado. Meu Deus! Temo muito pelas crianças e idosos que lá vivem - como será que eles se sentem ante essa infame brutalidade perpetrada pelo exército sionista? Imagino o medo que eles devem sentir durante todo o dia e noite que imaginam até quando viverão, pois, acredita-se que seja esse o tipo de pensamento que se tem quando se está em uma situação desesperadora, como uma guerra. Até quando viverei? Até quando suportarei essa situação? Até quando? Esses dias estou muito preocupado e triste com essa situação que ocorre na Palestina, que, para os judeus que apóiam essa limpeza étnica, talvez, seja algo "normal". É verdade, eles estão certos - é "normal" mesmo: nada como vingarem-se após serem rechaçados ao longo da História. Agora, esmagarão os palestinos, vingar-se-ão de todo o sofrimento inflingido aos antepassados judeus no passado. A foto acima (extraída do site da Folha de São Paulo) retrata uma cena brutal: uma escola destruída em virtude de um ataque aéreo sionista. Disse "cena brutal" visto que se trata de uma escola, um local onde se facilita a transmissão do conhecimento tanto cognitivo quanto ético e moral. É uma grande perda não só para os habitantes daquele país, mas também para toda a raça humana, pois, quando se destrói uma escola é uma amarga perda para muitas crianças e jovens que teriam a oportunidade de ter acesso ao conhecimento e tornaram-se formadores de opinião, e, não somente seguidores de opiniões alheias. Meu Deus! Salam! Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus. Tempo de absoluta depuração. Tempo em que não se diz mais: meu amor. Porque o amor resultou inútil. E os olhos não choram. E as mãos tecem apenas o rude trabalho. E o coração está seco. Carlos Drummond de Andrade - Os Ombros Suportam o Mundo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antes de você chegar

Responsabilidade

Welcome to life