Postagens

Mostrando postagens de 2010

Responsabilidade

As misérias do mundo estão aí, e só há dois modos de reagir diante delas: ou entender que não se tem a culpa e, portanto, encolher os ombros e dizer que não está nas suas mãos remediá-lo — e isto é certo —, ou, melhor, assumir que, ainda quando não está nas nossas mãos resolvê-lo, devemos comportar-nos como se assim fosse.

José Saramago
Por Fundação José Saramago
La Jornada, México, 3 de Dezembro de 1998

In the distance

Imagem
Com minhas ideologias democráticas
Desço nesta terra de tradições.
Se sou amigo ou não, isso você verá.
Nesta praia, meu coração titubeia,
Meus pulmões gaguejam,
Meus movimentos hesitam,
Com seu olhar de pureza, e...
A brisa de minhas preces
Aquecerá o seu coração.

Um pouco mais, e as armas chegam.
Em meu sangue o medo circula,
E tradições religiosas guiam meu alvo.
Pensei que me casaria com você,
Mas aqui estou – noivo de meus métodos.
Porém, quem mos ensinou repousa em pura seda.
Talvez um pouco mais eu alcance
Aquela praia distante de suas lágrimas,
A brisa de minhas preces
Aquecerá o seu coração.

Minha partida e as circunstâncias que a levaram
Causam medo em meu viver,
E meu inimigo ferve em meu peito,
Nunca o vi, mas assim me foi dito –
Destruir o que não nos convém.
Mas, nessa noite a suavidade paira,
Deus serenou nossos pensamentos.
Vou escrever para você e
Minhas palavras vão te manter aquecida.

Tão tranqüilamente... um corpo repousa na praia.
Calafrios, agora, acompanha…

Cidade Maravilhosa

Imagem
Ai de ti, Copacabana! Ai de ti, Cidade Maravilhosa! 445 anos e, há algo a ser comemorado? A celebração será em meio ao caos? A festa será na pobreza de seus morros?
Não! A comemoração será no coração de cada um que palmilha seus cansados pés por seu solo ensolarado, aliás, poética e eternamente ensolarado.
Ai, que coisa mais linda, mais cheia de graça, ver as pessoas contemplando os ares dessa cidade, a sublime “urbis” de muitos taxistas, turistas, músicos, poetas, escritores, pintores, escultores, professores, entre outros moradores, que, aqui se fizeram adoradores desta cidade.
São as águas de março, aquele choro silencioso pós-carnaval, a leve melancolia que sopra da Urca e me faz suspirar (entre sorrisos) esperanças no Leblon.
A minha alma está armada e vou descarregar rajadas de amor e fé por todos os seus cantos – oh!, Cidade Maravilhosa.
Oh!, meu Jardim Botânico-primaveril, meu Cristo Redentor de cabeceira.
Rio, 2016? Aqui estou!

Welcome to life

Imagem
Ah! Um novo dia! Um novo ano!
E, por que não - uma nova vida.
Mas, por favor, sem cobranças impossíveis
Ou promessas inatingíveis.
Tão-somente coisas que possamos tocar com as pontas dos dedos.
Certamente que um pouco de desafio é bom, mas,
Nós não somos muito bons em cumprir nossas promoessas.
Quero dizer,
Fazemos tantas que nos esquecemos,
(conforme a pressão da vida aumenta.)
Portanto,
Quero um novo ano com esperança,
Alegria,
Determinação,
Coragem,
Cultura,
Fé, e
Boa sorte a todos nós!
Tenhamos a coragem para sermos bastante felizes.